Quarta-feira, 31 de Maio de 2006

FALECIMENTO

Faleceu Vitorino Bastos

VITORINO BASTOS, figura do Sporting, faleceu ontem no Hospital Pulido Valente, em Lisboa, vítima de doença prolongada. Aos 55 anos (completava 56 no dia 4 de Julho próximo) o Rapagão, como era conhecido em Alvalade, muito por culpa do seu espírito lutador e abnegado dentro de campo, não venceu as armadilhas da doença e deixou o Sporting, em particular, e o futebol português, em geral, mais pobre. À hora de fecho desta edição ainda não estava marcada a data do funeral.

Como adjunto de Inácio foi campeão em 1999/00Estreou-se aos 18 anos na primeira equipa do Sporting num jogo frente ao Atlético. Foi o pontapé de saída para uma ligação que durou uma vida, apenas interrompida por um período de empréstimo ao Farense e uma passagem de três anos, em meados da década de 70, pelo futebol espanhol (Saragoça). Vitorino Bastos era um símbolo do passado recente dos leões. Ontem, não venceu a doença e faleceu no Hospital Pulido Valente. Tinha 55 anos. Como jogador vestiu a camisola da primeira equipa do Sporting durante nove temporadas. Venceu três Campeonatos (73/74, 79/80 e 81/82) , outras tantas Taças de Portugal (72/73, 73/74 e 81/82) e ainda uma Supertaça (81/82). Abandonou a equipa leonina no final da temporada 82/83 mas para sempre ficou na memória dos adeptos o seu espírito lutador, abnegado, duro mas leal. Um defesa-central alcunhado com propriedade como o Rapagão, o tal de trato fácil e de muitas amizades no mundo do futebol, no Sporting e, em especial, nos adversários. "Era um grande homem, um grande amigo ao longo dos anos e uma pessoa boa", referiu Manuel Fernandes, companheiro e amigo de Vitorino no Sporting, quando soube a triste notícia. Como treinador, registe-se o sucesso no comando do Alverca (94/95), quando subiu a equipa ribatejana da II B à II de Honra. No Sporting foi adjunto de Augusto Inácio, Laszlo Boloni e Fernando Santos. No total contribuiu como técnico para que o seu Sporting amealhasse mais dois títulos de campeão, uma Taça e uma Supertaça. Actualmente, Vitorino Bastos fazia parte do Departamento de Scouting do Sporting, sendo um dos responsáveis pela observação dos jogadores que os leões têm emprestados.

Jornal «A Bola» - 31 de Maio de 2006

sinto-me: Triste
publicado por onimixam às 06:34

link do post | comentar | favorito
|

arquivos

Abril 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

SPORTING

posts recentes

MELHOR DA EUROPA!

FORMAÇÃO

Actualização...

EXEMPLAR...

SELECÇÃO

JUNIORES

PEDRO BARBOSA

PRÉMIOS

SELECÇÕES

CAMPEÕES